Nada melhor para começar uma manhã chuvosa do que uma saborosa oficina de comida de boteco para jornalistas, no Senac Cidade Baixa. Ainda mais quando comandada por Eduardo Natalício.



A primeira lição foi o preparo de carne de sol, com dicas de salga



O colega Mauro, do Geração E do Jornal do Comércio, foi testar suas habilidades



Como  precisa esperar 48h para ficar pronta, uma carne já curada foi feita na frigideira com manteiga de garrafa e queijo coalho.



O próximo petisco foi queijo coalho crocante com geleia de pimenta



Em seguida, o tradicional bolinho de feijoada



E, para finalizar, moquequinha de siri, de dar água na boca



O melhor estava por vir. Terminadas as experiências na cozinha, o samba tomou conta de um boteco montado em uma sala do Senac



E os petiscos foram servidos harmonizados com cervejas da Bod (Joaquim Nabuco, 46)



Teve até caldinho de feijoada super temperada



E minichurros com doce de leite



As delícias preparadas por Tia Anastácia para os personagens do Sítio do Pica-Pau Amarelo, de Monteiro Lobato, despertaram o apetite de crianças e adultos leitores do escritor brasileiro. Esses pratos servidos na fazenda de Dona Benta e que rechearam a obra do autor paulista serviram de inspiração para o jantar preparado pela chef Elisa Prena, do Bistrô ChicaFundó, como parte do projeto Da Estante à Mesa: Literatura e Gastronomia, criado pela jornalista Bete Duarte, para o Instituto Ling.



Os famosos bolinhos da Tia Anastácia, que conquistaram até o Minotauro, quando a turma do sítio fez a viagem ao céu, foram representados por bolinhos de bacalhau.



O milho, cujo sabugo deu vida ao Visconde de Sabugosa, esteve presente nas torradinhas de bolo de milho servidas por patê de fígado.



A entrada foi um delicado creme de milho com puxadinho de pinhão, linguicinha e funcho, harmonizado com o espumante brasileiro Lídio Carraro.



A chefe Elisa não poderia ter escolhido um prato principal mais representativo da comida da roça:



Nhoque de batata doce com ragu de rabada. A harmonização ficou por conta do tinto argentino Las Moras Malbec.



A hora da sobremesa lembrou a mesa farta das refeições do Sítio: um trio de gostosuras. A começar pela delícia de coco.



O cremoso de leite conquistou paladares e corações



E a nuvem de goiabada, servida quente e com um delicado creme de queijo frio. Doces harmonizados com o vinho de sobremesa português José Maria da Fonseca Alambre.



Para encerrar broinhas de milho recém tiradas do forno, acompanhadas de um delicioso café coado. Certamente, Narizinho, Pedrinho, Emília, Dona Benta, Tia Anastácia, Visconde de Sabugosa e Rabicó iriam adorar as delícias desse jantar.  

Dica da Bete


O próximo jantar do projeto Da Estante à Mesa, no Instituto Ling, será no dia 30 de junho e tem como tema Dom Quixote, de Cervantes, e será preparado pelo chef Luciano Lunkes. 






  
Aproveitando a safra do pinhão, resolvi testar uma receita de pão com esse ingrediente. O preparo dá um pouco de trabalho, porque é preciso transformar o pinhão em farinha. Mas o resultado faz valer a pena. Aqui vai a receita, a pedido dos amigos que gostam de cozinhar. Ao final, estão algumas dicas de como fazer a farinha de pinhão.


Pão de pinhão


3 xícaras de farinha de pinhão
1kg de farinha de trigo
3 ovos
3 colher (sopa) de açúcar
1 colher (sopa) de sal
2 colher (sopa) de fermento biológico seco
1 pote de iogurte natural
1 xícara de leite
1 xícara de óleo de canola
1 gema para pincelar

Como fazer

1. Em uma vasilha, misture a farinha de pinhão, o açúcar e o fermento e misture bem.
2. Junte o sal e misture novamente.
3. Acrescente os ovos, o óleo, o leite e o iogurte e misture até ficar homogêneo.
4. Adicione a farinha de trigo, aos poucos, amassando bem até que a massa solte das mãos (pode ser que não seja necessário utilizar toda a farinha, pois pode deixar o pão muito duro).
5. Coloque a massa em uma vasilha e cubra com plástico.
6. Deixe crescer até dobrar de volume.
7. Sove novamente a massa e divida em três pedaços, colocando em formas de bolo inglês ou outra de sua preferência.
8. Pincele com gema e leve ao forno preaquecido, a 200 graus, por cerca de 30min ou até que os pães estejam dourados.

Dicas da Bete


* Para fazer a farinha de pinhão, cozinhe o pinhão em panela de pressão por cerca de 40min. Descasque ainda morno. Como o pinhão fica úmido, leve à geladeira por cerca de 1h. Retire e passe no processador (pode tentar no liquidificador, se ele for potente) até que fique uma farinha não muito fina.




Eu adoro ir para a cozinha com as crianças e preparar gostosuras para o lanche delas. Esses biscoitos de aveia e mel são muitos fáceis e fazem o maior sucesso com os pequenos. Ficam crocantes e também são nutritivos.




Cookies de aveia e mel


1 xícara de aveia em flocos
1 xícara de farinha de trigo
1 xícara de açúcar mascavo
1 pitada de sal
2 colheres (sopa) de mel
1 colher (chá) de fermento em pó
1 ovo
1 colher (sopa) de manteiga em temperatura ambiente

Como fazer

1. Em uma vasilha, misture a aveia, a farinha de trigo, o sal, o açúcar mascavo e o fermento em pó.
2.  Junte a manteiga, o mel e o ovo levemente batido.
3. Misture bem até que fique uniforme.
4. Leve para gelar por cerca de 20min.
5. Modele em bolinhas e achate levemente.
6. Leve ao forno, a 180 graus, por cerca de 25min ou até dourar.
7. Deixe amornar antes de tirar da forma.
8. Coloque sobre uma grade para esfriar.
9. Guarde em vidro hermeticamente fechado.

Dicas da Bete


* Se quiser uma receita mais nutritiva ainda, pode acrescentar castanha do pará picada ou passas.