A maioria dos gaúchos tem a convicção de que é expert em churrasco. Mas depois de participar de um curso com A Churrasqueira Clarice Chwartzmann, certamente essa certeza será derrubada. A comprovação pode ser feita no espaço Cardamomo Enogastronomia, comandado por Fabiana Aguinsky.



Os participantes foram recepcionados com o Freixenet Ice (com cortes de Macabeo, Xarel-lo, Parellada e Chardonnay) servido com gelo, fatia de limão siciliano e folha de hortelã. Refrescante e perfeito para uma tarde de verão à beira da piscina.



Depois das dicas sobre o preparo do fogo e as disposições das carnes na churrasqueira, foi servido o primeiro aperitivo: linguicinhas uruguaias, preparadas na grelha, com farinha de mandioca.



Seguido salsichão também na grelha.



O picolezinho de cordeiro foi o corte de maior sucesso. Todos os alunos garantiram que faria parte da primeira experiência na churrasqueira depois do curso.



Para harmonizar, foi servido o vinho tinto espanhol Montebaco Ribera Del Duero Crianza Semele 2012, um corte de Tempranillo e Merlot.



A picanha foi apresentada, primeiramente, em postas grelhadas.



Os acompanhamentos para os cortes foram saladas de pimentões coloridos assados, de cebolas assadas e uma abóbora cabotiá assada e temperada com queijo e alecrim.



A picanha compacta estava no ponto perfeito



Foi degustada com o vinho espanhol Montebaco 2011, 1005 Tempranillo.



O mesmo vinho acompanhou o vazio.



A costela, assada lentamente, uma vez que foi a primeira carne a ir à churrasqueira, foi harmonizada com o vinho espanhol Montebaco Vendimia Selecionada 2010, com corte de Tempranillo e Merlot.



Para os que conseguiram seguir com a orgia de carnes, o curso foi finalizado com a apresentação do T-Bone, perfeitamente assado.



A sobremesa, abacaxi assado com açúcar e canela, foi harmonizada com o espumante Fraixenet Brut Barroco, com corte de Parellada, Macabeo e Xarel-lo.



Além de um grande aprendizado, o que fica do curso da churrasqueira Clarice Chwartzmann é o prazer de reunir os amigos, a paciência para dar tempo a cada um dos cortes da carne e principalmente o amor pela gastronomia.



Super recomendo









  








O Mantra Gastronomia e Arte, restaurante vegano e de cozinha indiana de Porto Alegre, está fazendo mudanças nos burgers de seu cardápio.  O tipo de pão de cada sanduíche e o tamanho dos “bifes veganos” são as alterações dos lanches.




Eu provei dois dos burgers: o Shiva, de cenoura com amendoim e molho de tomates secos em pão de moranga com pepitas de girassol.





O Krishna tem burger de grão de bico com molho de ervas finas, tempero zattar e gersal em pão de azeitonas pretas com mix de gergelim branco e preto. Boas escolhas para quem aprecia ou opta pela alimentação vegana.




Como sobremesa, brownie vegano.



Serviço

Restaurante Mantra Gastronomia e Arte
Rua Santo Antônio, 372
Fone: 051 3395-3370


A gastronomia na obra de Jorge Amado serviu de inspiração para o jantar preparado pelo chef Floriano Spiess dentro do projeto Da Estante à Mesa: Literatura e Gastronomia, no Instituto Ling. O chef preparou o cardápio com a ajuda de sua sous chef baiana Fabiana Sasi.



A entrada foi um mini acarajé recheado com vatapá, camarão seco, caruru e vinagrete de tomate seco, harmonizada com Cava Don Roman Demi-sec.



Como mimo aos convidados, um prato a mais foi oferecido: salada de feijão fradinho com bacalhau.  



O prato principal seguiu uma máxima que a filha de Jorge Amado, Paloma, contou sobre o pai. Ela dizia que o maior erro que podiam cometer com o autor de Gabriela, Cravo e Canela era servir pouca comida. Floriano Spiess montou um prato com miniabóbora recheada com bobó de siri catado, moqueca de robalo com camarões, arroz cozido no leite de coco e farofa de dendê. Para acompanhar todas essas delícias, o vinho Regia Colheita Doc, do Alentejo.



Para finalizar, um trio: quindim e cocada preta, dois dos doces mais vendidos nos tabuleiros das baianas de Jorge Amado, e um arroz de leite cremoso, polvilhado com canela, que despertou suspiros. O vinho de sobre Nederburg Noble L;ate Harbvest, da África do Sul.



Entre um prato e outro fiz as costuras com as citações gastronômicas na obra do autor baiano. Foi uma feliz parceria com o chef Floriano Spiess e a sous chef Fabiana Sasi e com  Rodrigo Albernaz, da Porto a Porto, responsável pela harmonização  





A apimentada literatura de Jorge Amado é tema de jantar sob o comando do chef Floriano Spiess, no próximo dia 10, no Instituto Ling. O cardápio será baseado na culinária presente na obra do autor baiano. Pratos que estiveram presentes na mesa de Dona Flor, Tieta e fizeram a alegria de tantos outros personagens servem de inspiração para o chef e recebem uma nova roupagem. Bete Duarte fará o link da literatura de Jorge Amado com as receitas apresentadas, que não serão apimentadas como as histórias do escritor.  



Confira o que o chef vai servir no jantar que retrata os sabores na obra de Jorge Amado.

Cardápio

Entrada
Mini acarajé recheado com vatapá, camarão seco, caruru e vinagrete de tomate verde.

Prato principal
Mini abobrinha recheada com bobó de siri catado.
Moqueca de robalo com camarões
Arroz cozido no leite de coco
Farofa de dendê

Sobremesa:
Quindim da Mulata Giuli
Arroz de leite do chef
Mini cocadinha

O jantar faz parte do projeto Da Estante à Mesa. Maiores informações e inscrições no site institutoling.org.br. Vamos lá?