Voo cego pela boa mesa

Apesar de não ser afeita a esportes radicais, gosto de me lançar no escuro, numa espécie de voo cego, quando o assunto é gastronomia. Adoro me entregar à criatividade de chefs. Por isso, menus confiança costumam me atrair, principalmente por serem acompanhados do elemento surpresa.

Com esse espírito de aventura do paladar, de viver uma experiência com rumos desconhecidos, parti para o Floriano Spiess Cozinha de Autor sem nenhuma pista do que seria servido naquela noite.
O primeiro contato com o que nos esperava foi através de um cardápio impresso antecipando um menu com 11 etapas. 11 etapas Logo surgiu uma dúvida, será que conseguiríamos vencer tão grande desafio? A única maneira de saber era dar início à jornada.



As boas vindas, muito boas por sinal, foram com um caldinho de frutos do mar, temperado no ponto, com um leve toque de pimenta.




A primeira entrada, fui obrigada a apenas olhar minha amiga Jussara Dutra se deliciar. Apesar do lindo visual e de agradar ao meu gosto pessoal, uma alergia desenvolvida há cerca de um ano me impediu de provar as colherinhas de ovas.



A segunda entrada, homenagem a um ingrediente muito típico para os gaúchos, mas não muito comum em receitas salgadas. O butiá apareceu como chantilly na forma de bastão congelado, acompanhando escalope de vieiras ao molho holandaise.



A terceira entrada foi servida em dois tempos. O primeiro, quase uma obra de arte, era formado por três versões de gelatina de foie gras (ao Sauterne com sal negro do Havaí, o vinho rose com sal de Maldon e ao vinho do porto com flor de sal), produzido aqui no Sul, com brotinhos e flores, dadinho de cebola caramelada em gelatina e uma delicadíssima trouxinha de pele de cebola recheada de queijo gouda. 



A seguir, o fígado de ganso ganhou a forma de crème brûllé e veio acompanhado de um cálice de Sauterne, o vinho de sobremesa.



O camarão foi a estrela da quarta entrada e ganhou três versões: com azeite de oliva, alho e salsa, na geleia de pimenta doce thai e como salsicha de camarão ao beurre rouge.



Como última entrada, ovo molecular, escondido em meio a delicadas fatias de pão cobertas com queijo gruyére e trufa. A gema, molinha, se esparrama sobre o prato ao ser cortada.




Uma  merluza negra sobre pupunha ao molho aji abriu a sequência de pratos principais.

    

O segundo prato voltou a privilegiar ingredientes regionais com codorna sobre espuma de batata doce zanahoria (uma batata doce alaranjada) da fronteira gaúcha ao perfume de sua redução, com leve toque de tomilho.



Como terceiro prato – já testando a resistência dessa comensal – duas fatias de roulete royal de pato ao molho Masala.



Os amantes da carne vão entender a satisfação em degustar o quarto prato, também com produtos regionais: micro parrilla entrecot da fazenda Palomas, de Santana do Livramento, servida sobre pedra vulcânica, com molleja – também conhecida como timo, glândula localizada no pescoço do boi, com textura delicada e adocicada – e linguicinha do Morro da Borussia.



O quinto prato reuniu cordeiro dos Pampas em crosta de nuts (castanhas) sobre ragu de cogumelos, ao molho de sua redução.



Heroicamente, chegamos ao sexto prato. Uma felicidade para uma mineira como eu: barriga de leitão pururucada ao molho de sua redução sobre mil folhas de batatas trufadas.



Para amaciar o paladar e preparar para o gran finale, uma pré-sobremesa: frozen de uva orgânica de Veranópolis com chantilly de limão siciliano. Refrescante e delicada.



Para encerrar esse banquete de sensações, aromas e sabores, um dueto surpresa do Artur, chef confeiteiro do restaurante: uma combinação de morangos frescos e chocolate.

O vinho, Paul Mas Grenache Noir 2012, foi mais do que perfeito para acompanhar a refeição.

Depois dessa verdadeira viagem pelas mais deliciosas sensações, lembranças e sabores, resta a certeza de que essa aventura ficará na memória.

Floriano Spiess Cozinha de Autor
Praça Japão, 155 - Porto Alegre
Fone: 51 3237-7601

De terça a quinta (das 19h30min às 23h), sextas e sábados (das 19h30min às 24h)

0 comentários:

Postar um comentário