Jamon ibérico foi estrela de almoço da Porto a Porto

O presunto ibérico Josep Llorens foi a estrela de um almoço promovido pela importadora Porto a Porto, no Nova York 72, sob o comando do chef Marcelo Chaparro.

 Foto Vini Dalla Rosa


A qualidade do pata negra conquistou chefs como Carlos Kristensen, Philippe Remondeau, Gérard Duran, Felipe Sicca e Júlio Cefis, além de todos os convidados. 



Também, não era para menos, o jamon premium tem a garantia da pureza raça do porco e ainda é curado por 60 meses.

Como era de se esperar, o pata negro brilhou em toda a degustação preparada pelo chef Marcelo Chaparro, desde os aperitivos, como pão com tomate e presunto ibérico, do tartar de tomate com chouriço ibérico e das lascas de queijo manchego com caviar de tomate, até a entrada: fondant dealho poró com molho de presunto ibérico, harmonizado com Cava Gramona Reserva Imperial.



O prato principal foi uma mousseline de grão de bico, bacalhau e migas crocantes com presunto ibérico, harmonizado com o vinho espanhol Marqués de Tomares Crianza. Preciso confessar que sou apaixonada por bacalhau, mas o tempero do chef fez crescer essa paixão.



A sobremesa, então, foi arrasadora: choclatik com sorvete de maracujá, acompanhada de uma taça do vinho do Porto Messias 10 anos.






0 comentários:

Postar um comentário