Em Livramento/Rivera, um festival para ficar na história da Fronteira

No final de semana na fronteira entre Livramento e Rivera,  durante o I Festival Internacional do Cordeiro, foram muitas as experiências saborosas.  Começamos com um jantar preparado pelo assador  hors concur Nasser Zaiden.




A entrada foi um hummus, pasta de grão de bico, com sumagre, tempero típico da cozinha árabe, usado para dar acidez ao prato. Uma das especialidades de Leila Baja



O cordeiro foi a estrela da noite



Nas versões de minicostelinhas com farofa



Pernil assado



Pernil desossado e recheado com arroz árabe, com amêndoas e grão de bico



A sobremesa, outra especialidade de Leila, foi um pavê doce de leite mais do que perfeito.



E, para coroar a noite, os Fagundes, que se apresentaram no Festival Internacional do Cordeiro, deram um canja para os convidados, fazendo todo mundo cantar junto com eles.



O festival

Os cordeiros estaqueados e assados em fogo de chão foram a prova para escolher o melhor assador, num concurso que envolveu  assadores do Brasil, Uruguai e Argentina. A dupla vencedora, que recebeu o prêmio em homenagem ao jornalista Danilo Ucha, foi Rodolfo Martins e Fernando Quintanilla, que representou o Rivera Cassino Hotel.



A escolha do melhor assador foi um desafio para os jurados, como a nossa churrasqueira Clarice Schwartzman



Foram muitos os cordeiros bem assados, como o da dupla formada por Francisco Milanez e seu filho



Quem participou do Festival pode ver, ao vivo, a esquila de ovelhas.




Um fim de semana saboroso e inesquecível. Parabéns a Fabiana Aguinsky e equipe da Turintegra, responsável pelo festival que as cidades de Livramento e Rivera devem comemorar. Afinal, é a valorização da cultura e da gastronomia dos dois países. E que venha o do ano que vem.

0 comentários:

Postar um comentário