Monã um lugar abençoado pelos deuses e pela natureza

Monã, o deus supremo dos índios tupi-guarani – criador do mundo, do céu, da terra e dos seres vivos – dá nome a uma área de 132 hectares que abriga o Centro de Estudos Ambientais, no interior de Canela. Daniel Castelli, especialista em Agricultura Biodinâmica é o responsável pelo projeto e o anfitrião.



O objetivo do Monã, sede de convívio do movimento Slow Food Serra Gaúcha, é promover vivências gastronômicas em harmonia com a natureza, por intermédio da cultura e das artes. 




Ali, o visitante vai encontrar áreas de preservação, pastagens, hortas e pomares ecológicos, açude e pastagens.



Dispostas em forma de um pentágono estão a hospedaria, que oferece alojamento para até 25 pessoas, com fogão a lenha e a gás para que os hóspedes preparem a própria refeição. Mas, combinando com Daniel, ele pode providenciar café da manhã e um churrasco de cordeiro.



O prédio que vai abrigar o restaurante, que entra em funcionamento em breve



O galinheiro



O abrigo das ovelhas



A marcenaria, onde Daniel trabalha lindas tábuas de madeira. 







Um verdadeiro sonho de consumo



Em formatos diversos



O Monã tem um astral místico, perfeito para quem está em busca de contato com a natureza, tranquilidade e paz interior.


 Serviço


Monã Centro de Estudos Ambientais
Rodovia Arnaldo Oppitz – Roteiro Canela Rural – Linha São João, Canela
Fone: 54 9919-3694   

 


0 comentários:

Postar um comentário